Há casos em que dois imóveis, situados em locais próximos, podem ter valor de mercado bastante distinto. Isso ocorre pois são vários os fatores que afetam o valor de um imóvel. Imóveis próximos podem ser mais ou menos atraentes, dependendo de uma série de aspectos. Veja a seguir alguns deles.

Localização
A localização costuma ser apontada como o fator mais importante na valorização de um imóvel. Áreas de maior procura, com redes de comércio e serviços bem variadas e com algum fator de atração (como um parque, ou uma praia nas cidades litorâneas, por exemplo), fazem com que cresça o valor do metro quadrado de uma área. Nem sempre uma área periférica é sinônimo de menor valor. De fato, em Campinas há bairros caros afastados do Centro. Pesa mais, de fato, a infraestrutura do bairro e a procura pela região.

Vista
Imóveis com uma linda vista sem dúvida ganham valor de mercado. Basta imaginar um edifício com imóveis com uma linda vista para um parque, praça ou mar, e a situação dos imóveis no mesmo edifício com vista para os fundos. O valor será, inevitavelmente, muito distinto.

Andares mais altos
É muito comum que, nos edifícios, os imóveis situados no andares mais altos tenham maior valor. Em geral eles têm uma vista mais bonita, podem ser mais bem iluminados e mais silenciosos. Por isso são mais procurados e valorizados.

Luminosidade
Dispor de iluminação natural durante algumas horas do dia (como as manhãs, por exemplo) valoriza um imóvel. Já aqueles que não recebem luz solar direta e permanecem à sombra de outros edifícios perdem valor de mercado

Serviços no entorno
Imóveis situados próximos a supermercados, drogarias, escolas, creches, academias, restaurantes, etc., são mais atraentes e ganham valor. Shopping centers também costumam elevar seu valor, desde que não se esteja demasiadamente próximo, pois os transtornos do trânsito são fatores negativos. Muita gente prefere morar em locais em que os serviços estão próximos e tudo possa ser feito a pé, sem depender de transporte.

Lazer no condomínio
Imóveis destinados a famílias maiores (com três ou mais dormitórios, por exemplo) ganham valor quando são acompanhados de áreas de lazer completo para a família. Famílias com crianças pequenas valorizam a existência de playground, quadras, piscina, além de áreas para festas e churrasqueiras, por exemplo. Os que não dispõem destas atrações podem perder valor. Mas é importante que tais serviços não elevem demasiadamente o valor do condomínio, pois isso pode diminuir a atração pelo imóvel.

Segurança na região
Se a região de um imóvel é insegura, com alto índice de criminalidade, é natural que ele perca seu apelo de mercado e seu preço despenque. Em contrapartida, áreas mais seguras aumentam sua atração e o valor do imóvel sobe.

Sistema de transportes
Dispor de linhas de ônibus nas proximidades de casa é, sem dúvida, um fator que valoriza um imóvel. Nas cidades com sistemas de metrô, essa lógica se repete. Além disso, bairros de fácil acesso, com várias avenidas e que não enfrentam problemas graves de trânsito, igualmente ganham valor de mercado.

Planta bem distribuída
Há imóveis cuja planta tem uma distribuição de cômodos muito bem realizada, e outros em que isso não é feito. Nestes últimos casos, o resultado são áreas mal iluminadas, áreas com pouco espaço e áreas para circulação mal feitas. Isso também tem influência no valor de um imóvel.

Documentação
Um imóvel pode perder valor caso ele tenha problemas em sua documentação (falta de alguma certidão, Habite-se ou alguma outra licença da Prefeitura). Imóveis com a documentação irregular afastam os interessados, o que faz um imóvel depreciar seu valor.